PPGCS

Segunda, 09 25th

Last updateSeg, 25 Set 2017 8am

Sérgio Henrique Sousa Santos

A síndrome metabólica (SM) é um quadro de alterações complexas no metabolismo que envolve a coexistência variável do quadro de resistência à insulina com intolerância a glicose, aumento nos níveis plasmáticos de colesterol e triglicérides, hipertensão, obesidade, dentre outras alterações no metabolismo do organismo. Sabe-se também que em muitas dessas doenças ocorre uma hiperativação do braço vasoconstritor e proliferativo do sistema renina-angiotensina (SRA), um importante sistema hormonal do nosso organismo, cujo mais bem descrito componente biologicamente ativo é a Angiotensina II agindo via seu receptor específico AT1.

No Brasil, a exemplo do que ocorre em todo o mundo, problemas relacionados a mudanças no estilo de vida e possíveis fatores que influenciam a síndrome metabólica têm gerado preocupações, pois causam perdas sociais e geram custos adicionais para a sociedade, para o indivíduo portador e para o sistema de saúde. No Brasil dados publicados em 2011 pelo Ministério da Saúde apontam que mais de 50% da população brasileria já apresenta sobrepeso e mais de 15% das pessoas são obesas. Apesar da importância da síndrome metabólica como forma de identificar riscos de doenças cardiovasculares que representam à primeira causa de morte no Brasil (respondendo por 30,8% dos óbitos), ainda não existe um tratamento farmacológico para a SM. Estudos recentes mostram que o SRA não é importante apenas na regulação da pressão arterial e homeostasia cardiovascular, mas que esse complexo sistema hormonal está envolvido em diversas funções do organismo.

Outro importante efetor desse sistema é a Angiotensina-(1-7) [Ang-(1-7)]. O heptapeptídeo Ang-(1-7) agindo via seu receptor específico o Mas, apresenta uma série de ações antagônicas às da Ang II (como vasodilatação e efeito antiproliferativo), inclusive em estados patológicos, funcionando assim como um braço contra-regulador dentro do SRA. Já foram descritas varias interações da Ang II com a insulina, com o metabolismo e com a função endócrina do tecido adiposo. Membros do nosso grupo de pesquisa e pesquisadores da UFMG demonstraram recentemente que o camundongo com deleção genética do receptor Mas apresenta um quadro semelhante ao de síndrome metabólica, apresentando aumento do tecido adiposo, dislipidemia, resistência à ação da insulina, hipertensão, dentre outras alterações. Esse foi o primeiro trabalho correlacionando a Ang-(1-7) e o receptor Mas com o metabolismo (Santos et al. 2008).

O estudo foi publicado na “Diabetes”, umas das mais importantes revistas científicas para o estudo do metabolismo no mundo. No entanto, não existiam estudos sobre o efeito do aumento do nível de Ang-(1-7) circulante no organismo sobre o controle do metabolismo e na regulação hormonal do tecido adiposo. No último ano realizamos uma avaliação do metabolismo basal de ratos com alteração genética que possuem um aumento circulante de duas vezes e meia nos níveis de Ang-(1-7). Este animal apresenta, já no estado basal, uma melhora da sensibilidade à insulina, diminuição da gordura visceral, redução dos níveis de colesterol e um perfil metabólico bastante melhorado (Santos et. al. 2010). Estes resultados abrem uma grande perspectiva de que um novo tratamento para a SM e melhora do metabolismo esteja a caminho. Novas pesquisas estão sendo realizadas para avaliar a associação da SM e Ang-(1-7) com o diabetes e com dietas. Foi encaminhado ao “comitê de ética em pesquisa” um novo projeto para o teste do uso de uma substância derivada da Ang-(1-7) por via oral em humanos.

O Dr. Sérgio Santos atualmente é professor, pesquisador do Programa de Pós-graduação em Ciências da Saúde/Unimontes e do Departamento de Farmacologia da UFMG.   Para maiores informações acessem o periódico Capes e consultem os artigos na íntegra: (2008). "Mas deficiency in FVB/N mice produces marked changes in lipid and glycemic metabolism." Diabetes 57(2): 340-347. >- Santos, S. H., J. F. Braga, et al. (2010). "Improved lipid and glucose metabolism in transgenic rats with increased circulating angiotensin-(1-7)." Arterioscler Thromb Vasc Biol 30(5): 953-961

Você está aqui: Home Apresentação Divulgação Cientifica Apresentação Divulgação Cientifica Sérgio Henrique Sousa Santos